ANA
ASTROLOGIA CLÁSSICA
& VIDA MODERNA
O tema da amizade geralmente é analisado segundo os assuntos da casa XI. Alguns astrólogos examinam posições específicas, mas Ptolomeu aborda o tema comparando cartas astrológicas, de maneira similar a uma sinastria simplificada.

Segundo ele, as amizades tendem a ser mais duradouras e indissolúveis quando, ao comparar ambas as cartas, encontramos Sol, Lua, Ascendente e Lote da Fortuna nos mesmos signos, em signos compatíveis ou em recepções mútuas. Se todos ou a maioria desses elementos estiverem alinhados dessa forma, a amizade será fácil, segura e indissolúvel.

Quando esses elementos estão em signos disjuntos (que não possibilitam nenhum aspecto maior entre si) ou opostos, produzem inimizades profundas ou desavenças.
Se eles não estiverem posicionados nessas formas, mas apenas em signos que fazem aspectos uns com os outros, se estiverem em trígono ou sextil, promovem simpatias menores; se em quadratura, geram antipatias menores.

Ptolomeu também menciona que os períodos de maior movimento ou silêncio, bem como de conversas mais frequentes, ocorrem quando os planetas maléficos ou benéficos transitam sobre esses pontos. Quando os benéficos transitam por esses pontos, significam paz nas amizades e tréguas em desavenças. Quando os maléficos transitam por esses pontos, podem gerar discussões temporárias em amizades sólidas ou crises profundas em amizades menos sólidas.

Quando apenas os luminares estão em conformidade com o mencionado acima, as amizades são baseadas em escolhas. Quando apenas os ascendentes ou o Lote da Fortuna estão alinhados, as amizades são formadas a partir de prazer.

É importante notar que há diversas abordagens astrológicas para o mesmo tema, e cada uma pode oferecer diferentes perspectivas que aprofundam o delineamento. Estas variações permitem uma compreensão mais rica e detalhada dos assuntos.

#astrologia #astrologiaclassica  #astrologiatradicional #anarodrigues_astrologa
O tema da amizade geralmente é analisado segundo os assuntos da casa XI. Alguns astrólogos examinam posições específicas, mas Ptolomeu aborda o tema comparando cartas astrológicas, de maneira similar a uma sinastria simplificada. Segundo ele, as amizades tendem a ser mais duradouras e indissolúveis quando, ao comparar ambas as cartas, encontramos Sol, Lua, Ascendente e Lote da Fortuna nos mesmos signos, em signos compatíveis ou em recepções mútuas. Se todos ou a maioria desses elementos estiverem alinhados dessa forma, a amizade será fácil, segura e indissolúvel. Quando esses elementos estão em signos disjuntos (que não possibilitam nenhum aspecto maior entre si) ou opostos, produzem inimizades profundas ou desavenças. Se eles não estiverem posicionados nessas formas, mas apenas em signos que fazem aspectos uns com os outros, se estiverem em trígono ou sextil, promovem simpatias menores; se em quadratura, geram antipatias menores. Ptolomeu também menciona que os períodos de maior movimento ou silêncio, bem como de conversas mais frequentes, ocorrem quando os planetas maléficos ou benéficos transitam sobre esses pontos. Quando os benéficos transitam por esses pontos, significam paz nas amizades e tréguas em desavenças. Quando os maléficos transitam por esses pontos, podem gerar discussões temporárias em amizades sólidas ou crises profundas em amizades menos sólidas. Quando apenas os luminares estão em conformidade com o mencionado acima, as amizades são baseadas em escolhas. Quando apenas os ascendentes ou o Lote da Fortuna estão alinhados, as amizades são formadas a partir de prazer. É importante notar que há diversas abordagens astrológicas para o mesmo tema, e cada uma pode oferecer diferentes perspectivas que aprofundam o delineamento. Estas variações permitem uma compreensão mais rica e detalhada dos assuntos. #astrologia #astrologiaclassica #astrologiatradicional #anarodrigues_astrologa
2 dias ago
View on Instagram |
1/4
Não podemos simplificar a essência da dignidade planetária ao associá-la apenas ao “bom”, enquanto a debilidade é automaticamente interpretada como “mau”.

Um equívoco comum é assumir que um planeta em sua dignidade irá manifestar apenas seus temas positivos, enquanto um planeta em debilidade sempre trará seus aspectos mais desafiadores.

Uma abordagem mais precisa é entender que um planeta sempre representa os mesmos temas, independentemente do signo em que se encontra. Quando em sua dignidade, de acordo com a escala de poder, esses temas podem ser expressos com maior facilidade, mas quando em debilidade, sua expressão pode ser diferente e requerer mais esforço.

Um planeta em seu domicílio está fortalecido, enfrentando os aspectos com outros planetas com maior vigor. Se os aspectos forem difíceis, ele os enfrentará com mais poder; porém, se estiver em sua debilidade, sua resposta será mais branda. O mesmo ocorre com os aspectos harmoniosos, onde um planeta em dignidade pode aproveitar melhor as oportunidades trazidas por outros planetas.

As dificuldades nos temas de um planeta surgem quando ele está em aspecto desafiador com maléficos ou em uma posição cadente. Quando essas situações se combinam, os desafios podem ser ainda mais acentuados.

Para os entusiastas da astrologia tradicional, convido-os a seguir-me aqui no Instagram ou no canal Astrologia Clássica no YouTube, onde oferecemos vídeos exclusivos semanalmente.

#astrologia #astrologiaclassica #astrologiatradicional #anarodrigues_astrologa
Não podemos simplificar a essência da dignidade planetária ao associá-la apenas ao “bom”, enquanto a debilidade é automaticamente interpretada como “mau”. Um equívoco comum é assumir que um planeta em sua dignidade irá manifestar apenas seus temas positivos, enquanto um planeta em debilidade sempre trará seus aspectos mais desafiadores. Uma abordagem mais precisa é entender que um planeta sempre representa os mesmos temas, independentemente do signo em que se encontra. Quando em sua dignidade, de acordo com a escala de poder, esses temas podem ser expressos com maior facilidade, mas quando em debilidade, sua expressão pode ser diferente e requerer mais esforço. Um planeta em seu domicílio está fortalecido, enfrentando os aspectos com outros planetas com maior vigor. Se os aspectos forem difíceis, ele os enfrentará com mais poder; porém, se estiver em sua debilidade, sua resposta será mais branda. O mesmo ocorre com os aspectos harmoniosos, onde um planeta em dignidade pode aproveitar melhor as oportunidades trazidas por outros planetas. As dificuldades nos temas de um planeta surgem quando ele está em aspecto desafiador com maléficos ou em uma posição cadente. Quando essas situações se combinam, os desafios podem ser ainda mais acentuados. Para os entusiastas da astrologia tradicional, convido-os a seguir-me aqui no Instagram ou no canal Astrologia Clássica no YouTube, onde oferecemos vídeos exclusivos semanalmente. #astrologia #astrologiaclassica #astrologiatradicional #anarodrigues_astrologa
1 semana ago
View on Instagram |
2/4
Oi pra todos!

Estamos enfrentando dificuldades para acessar a plataforma de cursos.

Os desenvolvedores estavam realizando uma atualização grande na plataforma e ocorreu um erro que está impossibilitando o acesso à página do curso.

Os técnicos estão trabalhando para restaurar o acesso, mas enquanto não finalizam temos um endereço alternativo que está disponível nos destaques aqui. 

Peço desculpas pelo inconveniente e conto com sua compreensão.
Oi pra todos! Estamos enfrentando dificuldades para acessar a plataforma de cursos. Os desenvolvedores estavam realizando uma atualização grande na plataforma e ocorreu um erro que está impossibilitando o acesso à página do curso. Os técnicos estão trabalhando para restaurar o acesso, mas enquanto não finalizam temos um endereço alternativo que está disponível nos destaques aqui. Peço desculpas pelo inconveniente e conto com sua compreensão.
1 semana ago
View on Instagram |
3/4
Hoje me deparei com uma dúvida de um aluno que estava lendo a Antologia de Valens e se sentiu perplexo com uma técnica apresentada no livro IV. Ele não conseguia identificar aquela técnica e os termos utilizados estavam confundindo-o.

A Antologia de Valens não é uma leitura superficial, mas com familiaridade com a linguagem astrológica, é possível reconhecer facilmente o tema.

No texto, Vettius Valens introduz alguns conceitos e recursos que podem esclarecer a técnica da Profecção. Era sobre Profecção que ele estava se referindo!

Entretanto, não se preocupe se não encontrar o termo “Profecção” explicitamente na Antologia. Valens simplesmente a descreve como “transmissões”.

Ele começa mencionando outras duas profecções que, para ele, são tão ou mais importantes do que a do ascendente. Valens afirma que se um planeta luminar na carta natal estiver em uma casa angular, especialmente o luminar da seita (Sol para mapas diurnos e Lua para os noturnos), ele tem influência sobre toda a vida do nativo, sugerindo assim a verificação da profecção.

Seguindo a regra básica de profecção (um signo por ano de vida), podemos identificar várias profecções importantes para um período de um ano, não se limitando apenas à do ascendente.

Valens também introduz os termos “transmissor” e “receptor”. O transmissor é o planeta que rege o signo da profecção durante o período. Por exemplo, se a Profecção do ascendente for em Libra, o transmissor seria Vênus. Ele observa que Vênus recebe a transmissão de Mercúrio (regente do período anterior).

O receptor é um planeta que está no signo da Profecção. Em nosso exemplo, qualquer planeta em Libra seria um receptor durante o período de transmissão de Vênus. Valens sugere que, dependendo das condições do receptor, ele pode ser mais significativo para o período do que o próprio transmissor, assumindo assim uma forma de regente do ano. Quando houver mais de um planeta no signo da profecção, eles seguem uma ordem de recepção.

E, é claro, Valens complica ainda mais o assunto ao introduzir a revolução solar, que pode adicionar regentes ao ano.

#astrologia #astrologiaclassica
Hoje me deparei com uma dúvida de um aluno que estava lendo a Antologia de Valens e se sentiu perplexo com uma técnica apresentada no livro IV. Ele não conseguia identificar aquela técnica e os termos utilizados estavam confundindo-o. A Antologia de Valens não é uma leitura superficial, mas com familiaridade com a linguagem astrológica, é possível reconhecer facilmente o tema. No texto, Vettius Valens introduz alguns conceitos e recursos que podem esclarecer a técnica da Profecção. Era sobre Profecção que ele estava se referindo! Entretanto, não se preocupe se não encontrar o termo “Profecção” explicitamente na Antologia. Valens simplesmente a descreve como “transmissões”. Ele começa mencionando outras duas profecções que, para ele, são tão ou mais importantes do que a do ascendente. Valens afirma que se um planeta luminar na carta natal estiver em uma casa angular, especialmente o luminar da seita (Sol para mapas diurnos e Lua para os noturnos), ele tem influência sobre toda a vida do nativo, sugerindo assim a verificação da profecção. Seguindo a regra básica de profecção (um signo por ano de vida), podemos identificar várias profecções importantes para um período de um ano, não se limitando apenas à do ascendente. Valens também introduz os termos “transmissor” e “receptor”. O transmissor é o planeta que rege o signo da profecção durante o período. Por exemplo, se a Profecção do ascendente for em Libra, o transmissor seria Vênus. Ele observa que Vênus recebe a transmissão de Mercúrio (regente do período anterior). O receptor é um planeta que está no signo da Profecção. Em nosso exemplo, qualquer planeta em Libra seria um receptor durante o período de transmissão de Vênus. Valens sugere que, dependendo das condições do receptor, ele pode ser mais significativo para o período do que o próprio transmissor, assumindo assim uma forma de regente do ano. Quando houver mais de um planeta no signo da profecção, eles seguem uma ordem de recepção. E, é claro, Valens complica ainda mais o assunto ao introduzir a revolução solar, que pode adicionar regentes ao ano. #astrologia #astrologiaclassica
2 semanas ago
View on Instagram |
4/4

Search

Esta é a primeira vez que faço minha reflexão sobre o ano astrológico para o o Brasil em artigo de texto. Havia feito nos últimos anos em vídeo no canal do Youtube, mas pretendo explorar melhor minhas condições para a escrita.

Em primeiro ponto gostaria de dizer que o que me interessa são os apontamentos astrológicos e suas consequências na vida do país. Não sigo nenhuma linha política, e meu viés é puramente astrológico, por isto vou organizar a leitura em dois blocos, um com as informações técnicas: posições planetárias, aspectos, eclipses, e no segundo bloco a reflexão propriamente.

DADOS ASTROLÓGICOS

MAPA DO INGRESSO DO SOL EM ÁRIES PARA CIDADE DE BRASÍLIA – DF
  • Iniciamos o ano com a Lua decrescendo em luz.
  • Sol em casa cadente, casa 3
  • Ascendente na triplicidade de terra
  • Primeira casa recebendo Saturno em domicílio, Marte exaltado, e Júpiter em queda
  • Marte e Júpiter em conjunção partil (no mesmo grau)
  • Mercúrio lento, em queda e exílio no signo de Peixes
  • Mês de Maio com Vênus, Júpiter e Saturno iniciando suas estações retrógradas
  • Eclipse Penumbral em 05 de julho é visível no Brasil, mas não analisamos eclipses penumbrais na Astrologia, por não ocultarem a Lua, somente diminui um pouco seu brilho.
  • Eclipse solar parcial em 14 de dezembro. Será visto em algumas partes do país, mesmo regiões Norte e Nordeste.
  • O mês de julho pode ter relevância astrológica. Teremos durante o mês, todo os planetas visíveis no céu do Brasil, especialmente no dia 14 de julho, em que Júpiter atinge sua distância máxima em relação ao Sol, formando uma oposição.
  • Júpiter em Aquário em 19 de dezembro.
  • Conjunção Júpiter Saturno em 21 de Dezembro.

INTERPRETAÇÃO

A concentração de planetas entre as casas 1, 2 e 3 indica um ano em que o foco dos temas estará sobre condições básicas do país. O ascendente do mapa de Ingresso está sobre a casa XI do mapa da Independência do Brasil. A conjunção partil Marte – Júpiter no grau 22 de Capricórnio está sobre a cúspide da casa XII no mapa da Independência do Brasil (sistema de domificação Placidus)

O ascendente em signo cardinal e triplicidade de terra indica movimento nos assuntos do país, mas a passos controlado. Me parece um ano de prudência nos temas a serem trazido como importantes, e pouca mudanças (Júpiter entre dois maléficos dignos). considerando a imagem geral do país, tem pequenas melhoras. Mais sucessos em manutenção de resultados anteriores, do que propriamente grandes conquistas e mudanças. Com a Lua decrescendo em Luz e em aspecto desafiador à Vênus, não ganhamos tanto, mas conseguimos manter uma imagem estável.

Capricórnio e os planetas na primeira casa demonstram uma imagem conservadora do país. A atenção ao mês de maio, onde os planetas Júpiter e saturno iniciarão suas estações retrógradas na casa 1 do mapa de Ingresso

FINANÇAS

Os temas financeiros são regidos por Saturno. Na segunda casa temos Lua minguando e Mercúrio em queda e exílio. Definitivamente não é uma quadro de avanços e melhorias em PIB, mas temos o Lot da Fortuna nesta casa, no último grau de Aquário, podendo simbolizar pequenos progressos e conquistas que auxiliam no quadro geral.

A balança comercial é tema da terceira casa, que tem Júpiter como seu senhor, em queda, entre maléficos dignos (sitiado). Se por um lado não garante um superávit e crescimento, pelo menos pode manter os resultados de anos anteriores, e não parece significar déficit elevado, devido às condições de dignidade dos maléficos, que funcionam em seu melhor. Mas é um ano duro.

Questões de câmbio se mantém no quadro anterior ao Ingresso. Exatamente com a regência de Júpiter sobre o tema do estrangeiro, e Lua regente de casa 7 (outros países), não devemos esperar uma virada no câmbio. O quadro é de permanência na alta do dolar.

MÍDIA, Imprensa, Redes Sociais

Imprensa e mídia de maneira geral podem perder potência na voz. Mesmo com o Sol sobre a casa deste tema, ele não recebe e nem aplica novos aspectos. A Lua se afasta largamente de um sêxtil (aspecto benéfico leve). Mas as mídias digitais ganham mais tereno, com publicações sem vínculos com grandes mídias, publicações independentes (vídeos, artigos, lives, etc).

Pensando em rede sociais, temas populares, eleições municipais , mas temas urgentes, efêmeros, que logo passam, e com as dificuldades de julgamento. Vence o que empregar mais força, e há força empurrando os temas, forçando a barra. Um trator derrubando o que vem pela frente.

A figura do presidentes (Sol) está nesta casa da carta. Sem aspectos, fora de curso , o Sol se perde, simbolizando os escorregões do presidentes por sua conhecida espontaneidade, e imediatismo.

TERRAS, MEIO AMBIENTE

Temas relacionados à terras vêm com Marte em Capricórnio em seu comando e no aspecto recebido de Vênus acentuam uma características produtiva e rentável para agricultores, ou para os temas gerais relacionados à terra. No que concerne ao meu ponto de vista, as condições astrológicas representam com mais evidência os lucros advindos das propriedades rurais, do que propriamente a preocupação com as questões ecológicas, especialmente devido às condições de Vênus como significador do dinheiro e lucro, e de Marte em Capricórnio em relação a habilidade produtiva.

ARTES E ENTRETENIMENTO, JOVENS

As artes estão sob o comando de Vênus em Touro neste ano, significando a possibilidade de bons momentos para as artes, entretenimento e jovens, desse que estejam dentro do programado pelo governo, ou pela sociedade em sua maioria. Há um esforço para manter, preservar, conservar. Apesar dos aspectos harmoniosos de Vênus a Marte e Júpiter, há outro desafiador recebido da Lua em Aquário, mais forte (não entenda positivo), por ser mais próximo. O que for irreverente, diferente, fora do catálogo, pode não ter avanço, ou sofrer retaliações, etc. O argumento da Lua aquariana peregrina, e minguando em luz, nos dá pouco a esperar sobre novidades, mudanças, expectativas diferentes do habitual.

INFRAESTRUTURA, ENFERMIDADES

Infraestrutura, rodovias, e vias públicas estão sob a guarda de Mercúrio em queda e exílio. O tema flui de forma desordenada, com ameaças, confusões, rumores. Mercúrio tem como tema os transportes, e suas condições na carta são extremamente desfavoráveis para manutenção das questões, e ainda mais desfavoráveis para melhorias em condições de estradas, e transportes. Pode existir muito desencontro de informação, e as falácias das promessas de campanha eleitoral.

Saúde também vem com a característica da desorganização, e para um ano com “pandemia” como tema principal da saúde mundial, não podemos e devemos esperar muito controle. O país pode perder o controle sobre a administração, ou ter muita confusão sobre o tema. Da mesma maneira o desencontro de informação reina, como também a inabilidade em lidar com temas novos e antigos na saúde. No momento do Ingresso, Mercúrio estará a 02 graus de Peixes, graus já percorridos duas vezes neste trânsito de Mercúrio. A primeira vez em 05 de fevereiro de 2020, a segunda em 01 de Março de 2020. No dia 05 de fevereiro a manchete principal da Folha estampava: ” coronavirus leva queda em projeções para o PIB”, o Estado de São Paulo veio com a manchete de capa “China admite que falhou na contenção do coronavirus”.

ALIANÇAS, OUTROS PAÍSES

Países aliados, ou parcerias com demais países estão sob direção da Lua em Aquário neste ano, que peregrina, se afasta de um aspecto harmonioso ao regente Sol da casa 7 no mapa da independência do Brasil. Se houver parcerias, ou apoios, colaborações são as já conhecidas e tratadas. As perspectivas de lucros em negociações internacionais, ou dos recursos estrangeiros em nosso país não parecem ser das melhores. A Lua desafia à Vênus, forte, em seu domínio. A Lua de casa II, das finanças. Manter os recursos estrangeiros no país é o desafio, como também abrir demais as prerrogativas para manter acordos. Há forte possibilidade de saída de capital estrangeiro do país.

POLÍCIA, PREVIDÊNCIA, IDOSOS

Mortalidade, previdência, e os idosos seguem em 2020 sob os auspícios do Sol, que cadente, e sem aspectos fortes, não leva o tema de forma segura estável. Os rumores, medidas de última hora, e pouco planejamento conduzem o tema, de forma a indicar problemas..

A polícia que vem enfrentando sérios problemas nos últimos meses, tende a agitação, agressividade, e rompantes rebeldes.

UNIVERSIDADES

Sobre as universidades há pouco a se dizer de progresso. Apesar do regente do mapa da independência ser Vênus e, esta está forte na carta anual, podemos esperar medidas de recuperação em universidade tradicionais, e podem ter resultados agradáveis, pelo menos em termos de estrutura física. Mas, o clima de maneira geral para o ano é levado por Mercúrio, que não tem força e tampouco proeminência na carta anual, indicando o não favorecimento à intelectualidade.

EQUIPE DE GOVERNO

A figura do governo, ou da equipe do governo está na direção de Vênus em Touro, forte, digna e em bons aspectos a Marte e Júpiter na casa I. Muito menos oscilação (mudanças na equipe) do que no ano passado. Se mantém, e pode conseguir progredir com seus intentos, mesmo que lentamente.

Especialmente a figura do presidente tem Sol como um significador. Sol cadente e sem aspectos fortes (mencionei anteriormente), não é expressivo, demonstra a pouca, ou expressividade ineficiente do presidente, e aponta para comunicação repentina, muito espontânea, sem planos. dificuldade na objetividade e muitos pontos cegos, ele não enxerga os fatos claramente. Há dificuldade na análise e interpretação dos acontecimentos.

ELEIÇÕES MUNICIPAIS, CONGRESSO

Para as eleições municipais, nas principais cidades, o clima tende a ser rígido, seguindo a lei do mais forte, combativo, mas conservadora, com poucas mudanças nos comandos. Atrasos e faltas é o que temos no quadro geral. Mas para uma visão mais apurada de cada cidade, é necessário observar as cartas das cidades especificamente.

O congresso tem mais força que o presidente, pelo menos na carta astrológica de Ingresso. Levado por Marte exaltado e angular, estratégia e poder estão com eles. seja bom, ou seja ruim, o quadro é este. Têm o poder de levar os temas que quiserem adiante, alguns podem até serem favoráveis ao país.

MAPA DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL
PENITENCIARIAS, PRISÕES

Prisões e penitenciárias são os temas conduzidos por Júpiter em 2020. Mais uma vez a conjunção Marte – Júpiter que cai sobre a cúspide de casa XII da carta do Brasil, não é um bom indício de facilidades. Ao contrário, Júpiter em queda e tendo como tema a Justiça, pouco pode fazer com progresso neste tema. Marte e Saturno fortes conduzem a Júpiter pela força, e pouca diplomacia, pouca paz.

CLIMA

A tendência de clima é temperada, equilibrada para as estações, porém com a possibilidades de ventos em excesso.

ECLIPSE SOLAR PARCIAL

Quanto as eclipses, somente o de 14 de dezembro tem relevância. Um eclipse solar parcial acontecendo na casa XI do mapa de ingresso, em 9 graus de Sagitário. Neste dia Júpiter (dispositor do eclipse) estará nos graus finais de Capricórnio, ainda em queda, sem força. A casa XI, no ponto de vista mundano representa o congresso e o senado. Um eclipse mesmo sem tanta força pode pressagiar reviravoltas, perdas para o congresso, ou senado. É importante ficarmos atentos ao que estará em pauta durante este dias, ou nos dias anteriores, e às votações.

A GRANDE CONJUÇÃO

A Grande Conjunção Júpiter-Saturno ocorre na primeira casa do mapa de ingresso, e na casa XII do mapa da Independência. Ocorrerá em 00°Aqu29′, exatamente com Júpiter ganhando um pouco de força, como regente participante da triplicidade de ar. Por acontecer na primeira casa, uma casa angular pressagia eventos importantes, de grande escala, na imagem do país, para o povo brasileiro.

Aquário é o ascendente do mapa da independência, seu regente Saturno participando desta conjunção, que só ocorre de 19 em 19 anos, podemos esperar algo importante. Júpiter é regente do tema financeiro do país, e também do tema congresso, senado, ONGS. Como vemos, no mapa da independência Júpiter e Saturno não se encontram em boas condições por signo. Júpiter no exílio em conjunção com a Lua em Gêmeos na quarta casa. Esta Grande Conjunção refletirá sobre estes temas de agronegócios, agropecuária, terras, questões

ecológicas.

Apontamentos astrológicos breves e humildes é o que trouxe nesta reflexão. Espero que tenha contribuído para seus estudos.

Comments

  • Glauco

    Interpretação bem “cirúrgica”, Ana. Eu que trabalho no mundo acadêmico, nada promissor para este ano, hem! Se lembro bem do mapa da Independência, a condição da casa 3 não é boa.. afeta bastante a história da formação do povo na escola básica..

    03/15/2020
Leave a Comment